Acerca de

reunião de negócios

A Estação do Conhecimento (E.C)

A  Estação do Conhecimento é uma iniciativa do Instituto I.S de Desenvolvimento e Sustentabilidade Humana por meio de uma cessão federal com o Ministério da Infraestrutura por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte, cujo proposito é o de permitir que  esse importante patrimônio federal seja totalmente restaurado e aberto ao público. O Instituto I.S de 2012 até 2015 trabalhou fortemente para obter o direito de restaurar o patrimônio, de 2015 a 2017 após o deferimento da cessão, realizou um convênio com a municipalidade para iniciar o restauro do armazém, reinaugurando no dia  30.11.2017. De 2018 à 2019 realizou mais de 100 eventos gratuitos para a Cidade e de 2020 a 2022 trabalhou para a captação de recursos para o restauro do prédio principal da estação e suas plataformas.

CESSÃO

APROVAÇÃO DE CONTAS TCE-SP / REPASSE MUNICIPAL 

 

O Instituto I.S

A  Estação do Conhecimento é uma iniciativa do Instituto I.S de Desenvolvimento e Sustentabilidade Humana, uma Organização Social Civil, privada, sem fins lucrativos fundada em 2012 pelo administrador e especialista em desenvolvimento sustentável Rodrigo T. de França na cidade de Taubaté, São Paulo. Nossa missão é desenvolver iniciativas para que pessoas, empresas e governos se desenvolvam muito além do fator econômico, abrangendo também os âmbitos ambiental, cultural, social, humano e tecnológico. Na Região Metropolitana do Vale do Paraíba, estamos focado em nosso plano de trabalho em prol de uma “Agenda Única de Desenvolvimento Regional” considerando as externalidades, arranjos produtivos e potencialidades, ao mesmo tempo, em que somos Membros da Carta Brasileira de Cidades Inteligentes

Governança

Transparência, equidade, accountability e responsabilidade institucional em zelar pela viabilidade econômica-financeira da Estação do Conhecimento, reduzir as externalidades no planejamento e aumentar consideravelmente o impacto social levando em consideração o pós restauro e seu modelo de operação no curto, médio e longo prazos, são os principais norteadores de governança do Instituto I.S para essa iniciativa. Além de sua Diretoria Executiva composta por 04 diretores e da Assembleia Geral,  oito outros  Conselheiros Consultivos auxiliam nas tomadas de decisões e transparência da entidade junto a dois Conselhos, sendo eles: Conselho Consultivo e Conselho Fiscal.

ESTATUTO

RELAÇÃO DA DIRETORIA E CONSELHEIROS

O Restauro, Preservação e Uso

Inaugurado em 1876, o Complexo Ferroviário de Taubaté teve ampla participação na história nacional, sendo o principal meio de distribuição do café para o porto de Santos, ao mesmo tempo, parada obrigatória de passageiros para  baldeação entre São Paulo e Rio de Janeiro até a década de 80. A iniciativa da E.C.  tem como objetivo principal o restauro total da Estação Ferroviária de Taubaté e, ao mesmo tempo, promover por meio da economia criativa um grande benefício à cidade ao se preservar um patrimônio tombado pelo Município e Estado. 

Por meio do Edital nº 001/2021 - RESGATANDO A HISTÓRIA o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou apoio financeiro para o restauro da antiga estação ferroviária de Taubaté , tendo sido  o projeto selecionado por meio desta chamada pública que foi lançada em julho de 2021 pelo Banco. O BNDES destinará ao projeto de Restauro da Estação por meio da Lei de Incentivo a Cultura - Pronac de nº 191227 -  R$ 4,3 milhões em recursos não reembolsáveis, valor correspondente a 46% dos investimentos. As empresas EDP e MRS, parceiras fundadoras da Iniciativa Resgatando a História, investirão um total de R$ 3,2 milhões, montante equivalente a 34,5% do total. Além dessas Empresas, o restauro contou com 150 mil de patrocínio incentivado da Gestamp.  O projeto também prevê a instalação de espaço museológico ferroviário no local; balcão de turismo de Taubaté, capacitação profissional, espaços,  “loja vitrine” para artesãos da cidade, espaço gastronômico e outros.

EDITAL BNDES RESGATANDO A HISTÓRIA

PROPOSTAS SELECIONADAS

CONTRATO IS/BNDES